Contadores de partículas para solventes de Limpeza Industrial

O controle da limpeza de componentes e de embalagens também pode ser monitorado com a ajuda de contadores automáticos. Para estas aplicações, a limpeza da superfície é analisada indiretamente, ou seja, as partículas, inicialmente, são extraídas da superfície (i.e. através de flushing, mangueira, inundação ou através da remoção com banho ultrassônico); logo depois, o fluído rinsado é analisado com a ajuda de um contador automático de partículas. Uma comparação com o resultado do teste de branco (i.e. quantidade de partículas no fluído de rinsagem antes da extração de partículas) revela a contaminação original da superfície analisada. Em conformidade com as normas ISO 16232 e VDA-19, o resultado informa o número de partículas e o tamanho de cada partícula.

Ao contrário da análise microscópica com membrana, o contador de partículas fornece resultados imediatos. Equipado com sensor volumétrico, os contadores PAMAS sempre analisam 100% do volume de amostragem. Os resultados são dados imediatamente após o procedimento de limpeza e medição. Gasto de tempo para interpretar a análise e resultados não é requerido. Mesmo assistentes de laboratório são capazes de operar contadores automáticos de partículas para o controle da limpeza de componentes. O procedimento de calibração do contador automático de partículas conforme normas representa outro importante benefício, uma vez que permite rastreabilidade ao Material de Referência Padrão. De acordo com a norma de calibração ISO 11171, o contador de partículas é calibrado para pequenos tamanhos até 70 µm(c) com o pó de teste ISO MTD que é feito usando o Material de Referência Padrão certificado pelo Instituto Nacional de Normas e Tecnologia dos Estados Unidos (NIST). A calibração com tamanhos superiores a 70 µm(c) pode ser feita com esferas de látex de acordo com a ISO 21501.